Contos de fadas e contos de fodas…

Estava eu hoje mergulhada num desses sites de interacção social quando me dou de caras com uma actualização de um “amigo”, pertinente, muito pertinente, eis que ele dizia “Já não existem contos de fadas…apenas contos de fodas…” Isso…tem muito que se lhe diga. Começo pelo comentário que deixei em relação à dita afirmação. Como podem sobreviver os contos de fadas hoje em dia? Quando somos crianças teimam em nos dizer que se beijar-mos um sapo, ele tranforma-se em principe, quando crescemos aprendemos que mal acabamos de beijar o principe ele transforma-se em sapo. Quando somos crianças a nossa inocência acredita que um dia podemos ter cabelos com caracóis dourados e uma silhueta perfeita, quando crescemos recorremos a todos os instrumentos para no mínimo ter um cabelo apresentável e viver com  dietas e ginásio. Quando somos crianças acreditamos que principes aparecem em cavalos brancos e de espada em punho, quando crescemos damos conta que esses cavalos aparecem sempre com um GNR em cima e as espadas não passam das “pontimolas” dos mais atrevidos. Quando somos crianças acreditamos que um dia podemos viver num castelo ou palácio encantado, mais uma vez quando crescemos verificamos que qualquer buraco onde possas abrir os braços sem tocar nas paredes, desde que seja teu, é o teu castelo. Acreditamos em crianças que um dia uma fada e uma varinha de condão, ou um génio da lâmpada vão realizar os teus desejos mais íntimos, e transformar abóboras ou elefantes, porém mais uma vez quando crescemos aprendemos que se quiseres ver realizado algum desses desejos tens de suar as estopinhas, dar tudo de ti e muitas vezes abdicar das coisas que mais amas.  Quando és crianças sabes sempre o final da história, casaram e viveram felizes para sempre, já quando cresces aprendes a não dizer duas palavras, nem sempre, nem nunca.

Mas sabes que mais? Afinal, se as fadas são seres fantásticos, mulheres dotadas de grande beleza, com poderes sobrenaturais, então ainda existem contos de fadas.  Contos onde as fadas que não precisam comer maças encantadas, não precisam deixar toda a vida crescer a trança nem tão pouco atirar bruxas velhas para o forno. As fadas de hoje só precisam de acreditar nelas próprias e em valores, valores esses que a sociedade de hoje só rouba a quem se deixa roubar. As fadas de hoje não pretendem palácios, nem vestidos e criados, as fadas de hoje sabem que o sempre implica cedências e luta diária, as fadas de hoje encontram em sapos gusmentos os seus principes encantados. Porque para as fadas de hoje os principes encantados são aqueles que nos abraçam com magia, os que nos aconchegam a roupa quando temos frio, os que nos dão musica para o corpo e para a alma, os que percebem quando algo está mal, os que nos fazem tremer o coração e nos deixam as palmas das mãos suadas.Os que nos fazem percorrer milhares de quilometros por cinco minutos, os que quando estão longe nos fazem sentir qual Nemo no aquário do dentista. Os que quando estão lá, tudo parece perfeito, os que connosco querem construir um sempre. Os que não nos contam contos de fodas mas que nos fazem desejar a próxima, a outra e a seguinte. Mesmo que no final da história não passem de sapos gusmentos…

Por isso, meu principe, meu sapo gusmento já devias saber que quer sejam contos de fadas ou contos de fodas, quem conta um conto acrescenta sempre um ponto, ou dois ou três… Ainda achas que já não existem contos de fadas?

About these ads

One response to “Contos de fadas e contos de fodas…

  1. é por isso que devemos ter sempre uma criança dentro de nós…para podermos voltar para a ilha… para a terra dos sonhos, e para transformarmos a nossa realidade no nosso sonho

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s