Retrospectiva… mas para o futuro…

Com o meu vestido verde, completei puzzles, conheci novidades, levantei voo, encontrei novos ninhos, novos locais de migração, diplomei com outras tribos, fundi-me para a vida com algumas delas. Ganhei novas vidas que preenchem a parte que para elas estava reservada, estive passiva, vi a arte, a musica, criei laços, procurei raízes dei fim e inicio a vários ciclos…

Agora é tempo de dizer basta, não quero mais observar, eu quero fazer, cair, errar, levantar, acertar ou cair outra vez, mas desejo acção, desejo desejar. Acordei dentro de um corpo que não é meu, quero liberdade!  QUERO VIVER. Quero chorar por todos estes anos, quero limpar as minhas lagrimas, quero levantar a cabeça, quero enfrentar a liberdade e roubar dela a minha vida. Quero regras, quero disciplina, quero aprender milhoes de coisas, quero ter tempo para isso. Quero poder ver o sol a reflectir no mar, e amar esse momento, quero poder sentir o sol a aquecer a minha pele. Quero uma mão para agarrar, uma mão que se molhe junto com a minha quando estiver a chover. Quero uma voz que me fale ao ouvido e sussurre baixinho que eu sou uma pessoa impossivel, mas que lida bem com isso. Quero braços que me abracem sempre que eu tiver medo de nao ser capaz. Quero uma boca que consiga parar a minha quando ela não tem travões. Quero o calor de um corpo suado caido de cansaço junto ao meu. Quero alguem que me deixe voar atrás dos meus sonhos, mas sem nunca sair de ao pé de mim. Não quero “adeus” só até logo, quero muitos “Bem-vinda”; “igualmente”, “foi um prazer”, “volte sempre”. Quero sentir a angustia apertada de ver o mar revolto no inverno, e ouvir todas as almas que lá ficaram. Quero respirar fundo à noite no fim de jantar e sentir a brisa marinha. Quero poder ver todos os dias a lua, quero olhar para as estrelas e certificar-me que ainda estão todas lá. Quero sorrir com vontade, acariciar por compaixão, abraçar com força, dizer a verdade. Quero usar as palavras, certas ou erradas em qualquer momento, mas nunca me arrepender do que ficou por dizer. Quero ficar triste porque não consegui e chorar até ter força para tentar outra vez. Quero descansar, ver novas coisas e novos lugares, admirar a diferença. Quero deixar todo o orgulho para trás e pedir desculpa tantas vezes quantas forem preciso. Quero ser altruista e fazer coisas boas pelos outros e não só porque me dão sensação de conforto. Quero sentir-me cansada e adormecer em qualquer lugar. Quero aprender linguagem gestual. Quero aprender a tocar piano. Quero ter um cão. Quero assustar as pombas nos parques.Quero respeitar todas as opiniões com as quais não concordo. Quero correr até sentir os pulmões fugirem de dentro de mim. Quero deixar de fumar. Quero deitar-me no chão junto à lareira. Quero enrolar-me numa manta no sofá a comer pipocas. Quero fazer amor todas as vezes que me apetecer. Quero arte. Quero musica que me inunde a alma, quero dançar sem ela. Quero o silêncio de um olhar esclarecido. Quero gargalhadas, quero quebrar barreiras, quero romper fronteiras. Quero paz. Quero embalar bebes. Quero sonhar com um. Quero ver as crianças crescerem. Quero deixar de dizer tenho saudades tuas. Quero dizer milhões de vezes Amote. Quero parar e pensar, agora sim, agora estou a viver.

De agora para o futuro, será isso…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s