Na terra dos sonhos podes ser quem tu és…

Não, não é bem Alice no país das Maravilhas, seria mais Vera na terra dos sonhos, mas o gato risonho está lá. Tudo acontece e sempre está lá o Gato de Cheshire. Desconfio que se esconde na transparência, desgosto que me invada o sono. Sempre existe um jardim, e sempre existe o gato. Gato, como faço para entrar nesse lindo jardim? Não existe resposta. Serão todos loucos? Não é o coelho, mas algo semelhante está sempre com pressa… Qual é o problema? O mundo vive sobre timings diferentes! Essa coisa do tempo, demora muito a afinar! Meto-me no bosque a correr e encontro outra vez o gato… O Gato diz-me que são todos loucos, inclusivé ele próprio e eu. E desaparece lentamente, deixando apenas o seu sorriso. Fico perdida e espreito o relógio que não tenho, e que interessa? O relógio dos outros têm sempre horas diferentes das nossas. Insisto, quero entrar no jardim, tenho saia azul e avental e quando acordo tenho esperança de não ser uma criatura louca, ainda não acordei e lá está o sorriso sem gato. Penso se algum dia a Alice também se deu conta que existem gatos sem sorriso mas nunca sorrisos sem gato, ou apenas pensou que estava a enlouquecer e partiu imediatamente -.-

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s